domingo, 18 de dezembro de 2016

Bolo Rainha (versão mais saudável/bimby)

Finalizamos a série de quatro receitas para o Natal de 2016 e todas elas publicadas nos domingos de Advento.
Não há mesa de Consoada que não tenha bolo rei ou rainha ou escangalhado no centro das atenções.
Todos os doces e pratos típicos da época são importantes, mas se o bolo principal da festa não for de qualidade, a festa fica logo "estragada".
O ano passado já tinha feito uma versão menos saudável do que a que hoje trago, mas com a aproximação das férias e a azáfama típica da época não permitiram fotos e muitos menos mais publicações.
Este ano, com a agenda bem organizada e orientada, sabia que não podia falhar para este cantinho e muito menos deixar o bolo principal da quadra ficar de fora.
Com esta receita, despeço-me de vocês neste ano de 2016 que está prestes a terminar.
Desejo a todos aqueles que me lêem, me seguem através daqui e das redes sociais, um Santo Natal e um Próspero Ano Novo 2017.
Que as vontades se realizem no novo ano que chega, que a saúde esteja sempre nas vossas casas, o amor e a felicidade prosperem nas vossas vidas.
Que 2017 traga tudo que 2016 não conseguiu trazer! Estes são os meus votos sinceros para todos os que me acarinham desde o primeiro dia que conheceram esta Cozinha.
Bem hajam, Catarina.


Ingredientes:

Massa fermento:

70gr de leite magro ou vegetal
100 gr de farinha de espelta clara
40gr de fermento de padeiro fresco


2ª Massa:

500 gr de farinha de espelta clara
100 gr de açúcar amarelo/mascavado ou 50gr de stevia
90 gr de água´
300gr de frutos secos (usei amêndoas, nozes e passas)
40 gr de vinho do Porto
1 pitada de sal
100 gr de margarina ou manteiga magra
1 colher de sobremesa de fécula de batata
essência de baunilha q.b.(não coloquei)


Finalizar:

1 ovo inteiro para pintar
alguns frutos secos para decorar
mel para pincelar depois de pronto


Preparação:

Massa Fermento:

Colocar no copo o fermento, o leite e a farinha. Programar 2 min/vel. espiga.
Retirar do copo e reservar 10 min.


Entretanto comece a preparar a 2ª Massa:

No copo, coloque a farinha, o açúcar, a água, a margarina/manteiga, o vinho do Porto, a baunilha e o sal. Programe 3min/vel. espiga.
Verifique se a massa descola das paredes do copo, se isso não se verificar, adicione mais farinha e programe 1 min/vel. espiga.
Adicione a Massa Fermento reservada e programe 4min/vel. espiga.
Retire a massa do copo e junte os frutos secos à mão, envolvendo bem para os frutos ficarem bem espalhados. Divida a massa em 2 porções. Reserve numa superfície polvilhada com farinha, deixando descansar 30 minutos.
Após este tempo, enrole a massa e com a ajuda do cotovelo faça um buraco ao meio e forme uma coroa. Deixe levedar novamente por mais 40 minutos.


Para finalizar:

Pré-aqueça o forno a 180º.
Pincele os bolos com o ovo inteiro batido e decore com os frutos secos.
Leve ao forno na parte inferior do forno cerca de 30/40 minutos, vigiando após os 30 minutos.
Depois de pronto, e assim que saia do forno, pincele com mel por todo para dar o aspecto brilhante.


Bom apetite!

Adaptado de: Bimby World

domingo, 11 de dezembro de 2016

Aletria light


Hoje trago a terceira de quatro receitas para que este Natal 2016 seja mais light.
Na mesa de Consoada dos meus pais é impensável não haver aletria.


Desde que me conheço como gente é dos primeiros doces a ser feito, para poder arrefecer e depois ser polvilhado com canela e posto na mesa junto do bolo rei e do pão de ló que entretanto foram comprados pela manha na pastelaria habitual.


A receita da minha mãe, só ela a sabe. Uma vez explicou-me como a fazia, e eu nas minhas dúbias tentativas lá a tentei fazer e não passou disso. Ficou qualquer coisa menos aletria.


Com a compra da Bimby cá para casa e para mostrar que não foi investimento perdido, decidi fazer todos os doces de Natal deste ano para o blogue lá.
Desta vez correu bem, muito bem até e finalmente o blogue tem uma aletria na galeria de receitas.



Ingredientes:

150 g aletria
1200 g leite magro
100 g açúcar amarelo ou mascavado
casca de 1 limão, só a parte amarela
casca de 1 laranja, só a parte laranja
1 pau de canela
4 gemas de ovo
1 c. sopa de amido de milho (maizena)
canela em pó, p/ polvilhar



Preparação:

Coloque um recipiente sobre a tampa da Bimby, pese a aletria e reserve.
Coloque um recipiente sobre a tampa da Bimby, pese 100 g de leite e reserve.
Insira a borboleta. Coloque o restante leite, o açúcar, as cascas do limão e da laranja e o pau de canela e programe 10 min/90°C/inversa/vel colher de pau.
Adicione a aletria partida em pedaços, envolva com a espátula e programe programe 25 min/90°C/inversa/vel colher de pau.
Bata as gemas numa tigela junto com o leite reservado, o amido de milho e reserve.
Programe 5 min/90°C/inversa/vel colher de pau e vá incorporando as gemas, através do bocal da tampa. Deite o preparado numa travessa, retire as cascas, o pau de canela e deixe arrefecer. Polvilhe com canela em pó.


Bom apetite!

Adaptado de: Mundo de Receitas Bimby
Apoio: Woodflavors

domingo, 4 de dezembro de 2016

Arroz doce light (Bimby)


Aproximamos-nos a passos de gigante do Natal. A época do ano que mais gosto. Já o escrevi aqui várias vezes no blogue e não me canso de repetir.


Muitas pessoas anseiam pela férias, eu anseio pelo Natal. Não só por ter quase sempre férias nessas altura, mas porque para mim significa poder estar com os meus pais que já não caminham para novos, porque as saudades de 9 anos de Suiça a cada dia que passa se fazem sentir mais e mais.


É nestas alturas que o ser-se emigrante tem muito mais significado. É o voltar à terra que nos viu nascer, confraternizar com os nossos entes queridos e viver a magia da época.


Porque o Natal não precisa ser pecaminoso, decidi fazer arroz doce que é tão somente o único doce desta quadra que eu não gosto. Adoro todos, mas este não passa mesmo.
Mas fi-lo pois sei que é presença obrigatória em muitas mesas na noite de Consoada e eu não queria deixar este registo em branco aqui no blogue.


Uma vez mais, usei a Bimby (não sou uma dependente dela, mas tenho de mostrar ao marido que não foi investimento deitado em saco roto) e fiquei surpreendida com o resultado. Quem comeu esta iguaria adorou e pediu-me para repetir sempre que possível.



Ingredientes:

1000 g leite magro
150 g arroz carolino
1 casca de limão, só a parte amarela
1 pau de canela
1 pitada de sal
80-100 g açúcar amarelo
4 gemas de ovo
canela, q.b.



Preparação:

Coloque no copo o leite, o arroz, a casca de limão, o pau de canela e o sal e programe 15 min/90°C/inversa/vel colher de pau, retire a tampa e envolva com a espátula.
De seguida programe 25 min/90°C/inversa/ vel colher de pau.
Adicione o açúcar, as gemas previamente desfeitas num pouco de arroz doce, envolva com a ajuda da espátula.
Programe 10 min/90°C/inversa/vel 1,5. Deite num recipiente grande ou em taças pequenas. Quando estiver frio polvilhe com canela em pó.


Bom apetite!

Adaptado de: Mundo de Receitas Bimby

domingo, 27 de novembro de 2016

Panquecas de linhaça e queijo quark


As minhas panquecas de hoje fui desencanta-las num grupo que segue a vida paleo.
Longe de mim adoptar este estilo, mas a verdade tem de ser dita, têm receitas interessantes que dou por mim a guardar para fazer quando apetece.
Posso dizer que ficaram deliciosas e perfeitas para um pequeno almoço ou lanche.
Uma boa alternativa a quem é intolerante ao glúten.
Saudáveis e boas como se quer por aqui!


Ingredientes (cerca de 4 panquecas)

3 colheres de sopa de farinha de linhaça amarela/dourada
3 ovos
200 gr de queijo quark
canela em pó a gosto


Preparação:

Colocar os ingredientes numa taça e com a ajuda da varinha mágica, misturar tudo muito bem.
Colocar porções da massa numa frigideira anti-aderente e deixar cozinhar até fazer bolhas. Virar a panqueca e deixar cozinhar 1 minuto mais. Repetir a operação até terminar a massa.


Bom apetite!

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Sonhos sem peso na consciência (Bimby)


Dei por mim a pensar em fazer testes para os doces típicos de Natal.
Obviamente não todos, senão mesmo sendo light, a balança acusava logo o estrago.


Assim fiz uma selecção daqueles que considero mais habituais nas nossas mesas de Consoada.
O ano passado trouxe-vos estas rabanadas, que na casa dos meus pais, foram um tremendo sucesso.
Este ano alarguei o leque nas escolhas e decidi começar pelos sonhos.


Quando imaginamos este doce, vem logo à ideia: muita gordura e muito açúcar. Claro, que para os tornar bons a nível nutricional, tive de puxar pela imaginação.
A receita original que usei é do chef Jorge Anjos, e todas as receitas dele são aposta ganha sem dúvida. Alterei os ingredientes considerados maus e o modo de cozedura.
Por aqui ficaram aprovados (tanto por mim como pelo duvidoso do meu marido e pela princesa).
Fiz na Bimby mas podem adaptar ao vosso método tradicional.


Ingredientes:

250g água
50g óleo de coco
200g farinha de trigo espelta
1 colher de sobremesa de fermento em pó
5 ovos
1 pitada de sal
açúcar amarelo q.b.
canela q.b.


Preparação:

Colocar no copo a água, o óleo, o sal e programe 5 min/100ºC/vel 1.
Adicione a farinha e programe 25 seg/vel 4. Deixe arrefecer cerca de 5 minutos. Programe mais 2 min/vel 4 e vá adicionando os ovos um a um através do bocal do copo. Deixar a massa arrefecer cerca de 10 minutos.
Forre dois tabuleiros com papel vegetal e unte-os com óleo de coco.
Disponha colheradas do preparado, separadas entre si para que cresçam.
Coloque no forno pré-aquecido a 200 graus e leve a cozer cerca de 15-20 minutos.
A massa deverá inchar e quando começar a ganhar ranhuras deverá estar pronta. Faça o teste do palito.
Depois de prontos, imediatamente, pincele-os com óleo de coco derretido.
Passe por açúcar amarelo e canela e estão prontos a servir.


Bom apetite!

Adaptado de: Bimby World

Com o apoio de: Woodflavors

sábado, 19 de novembro de 2016

Crackers de linhaça


Ser mãe, trabalhar dentro e fora de casa, ter vida social, praticar exercício, ser esposa também, quando vou a ver o tempo não chega para tudo.
Há dias que penso o quanto seria bom o dia ter mais umas horinhas extra além das 24 existentes.
Apeteceram-me bolachas um destes dias. Eu que até agora nem lhes ligo nenhuma, andava mesmo de desejos (tipo grávida).
Nas minhas visitas ao mundo das páginas do Facebook, encontrei no feed estas maravilhas. E digo são maravilhas porque além de se fazerem super rápido, são também deliciosas.
A página em questão é a Nem acredito que é saudável, da qual transcrevi o modo de preparação do original da autora.
Já as repeti algumas vezes e cada vez mais gosto delas!


Ingredientes:

200 gr de farinha de linhaça (usei castanha)
100-150 ml de água
1/2 colher de chá de sal fino
1 colher de sopa de canela em pó

Preparação:

Ligue o forno a 180ºC.
Numa tigela misture a farinha de linhaça com o sal e a canela. Misture tudo.
Comece por juntar 100ml de água, mexa com a colher de pau e vá juntando mais água aos pouquinhos se achar necessário. A massa deve ficar fácil de estender, nem demasiado mole nem demasiado seca.
Deixe repousar 10 minutos.
Coloque a massa entre 2 folhas de papel vegetal grandes, e com o rolo da massa estende-a até estar bastante fininha, quanto mais fina, mais crocantes serão as crackers.
Retire com cuidado o papel de cima e coloque o de baixo (juntamente com a massa) num tabuleiro grande. Faça cortes na massa em forma de quadrado ou rectângulo.
Leve ao forno durante 30-40 minutos.
Naturalmente as crackers das pontas ficarão prontas mais rapidamente, retire-as e leve de novo o tabuleiro ao forno até as do centro estarem estaladiças.
Deixe arrefecer e guarde num recipiente bem fechado.



Bom apetite!

domingo, 6 de novembro de 2016

Marmelada de marmelo light em duas versões (Bimby/Thermomix)

No tempo dos marmelos (ainda se conseguem arranjar alguns mais tardios), é meu hábito fazer marmelada.
Este ano tive a sorte de me os oferecerem, para ser mais exacta, fui apanha-los à àrvore.
Adoro a marmelada tradicional, bem docinha, mas desta vez decidi que ia variar.
Então fiz as duas versões que hoje vos mostro e sairam perfeitas! Muito melhor do que eu estava à espera.
Doces q.b. e muito mais saudáveis que a versão original.




Marmelada light

Ingredientes:

1 kg de marmelos com pele, cortados e sem caroço (versão mais escura)
500 gr de açúcar puro cana (versão mais escura)
1 limão sem casca, parte branca e caroços


Preparação:

No copo colocar metade dos marmelos e metade do açúcar. Dar 4 toques de turbo. Juntar os restantes marmelos e açúcar e repetir a operação.
Adicionar o limão e programar 45 min/temp. Varoma/ vel.1. Tampa da varoma virada ao contrario no lugar do copo para não salpicar.

No fim de estar pronta programar 30seg/vel.7 para ficar em creme.





Marmelada paleo

Ingredientes:

600gr de marmelos com pele, cortados e sem caroço (versão mais clara)
50 gr de açúcar de coco (versão mais clara)
1 limão sem casca, parte branca e caroços



Preparação:

No copo colocar metade dos marmelos e metade do açúcar. Dar 4 toques de turbo. Juntar os restantes marmelos e açúcar e repetir a operação.
Adicionar o limão e programar 34 min/temp. Varoma/ vel.1. Tampa da varoma virada ao contrario no lugar do copo para não salpicar.

No fim de estar pronta programar 30seg/vel. 7 para ficar em creme.





Bom apetite!

Apresentado na tábua de servir da Woodflavors

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

"Arroz" de couve flor


Isto de mudar muitos os nossos hábitos alimentares, tem que se lhe diga.
Falo por mim, pois ando sempre em busca de novas ideias, boas receitas para poder fazer e depois partilhar aqui no blogue.
Nunca fui fã de couve flor. Nem antes, nem durante e nem depois da minha mudança.
Consigo come-la na sopa (ralada e sem vestígios dela), pois em arroz de legumes, cozida, assada, etc não passava e continua a não passar.
Acho que é daquelas coisas que ou se ama ou se odeia. Estou mais virada para a segunda opção.
Há uns tempos, vi um video onde faziam "arroz" deste legume. Andei a adiar  o mais possível de a fazer, mas algum dia tinha de ser.
Depois de pronto, e agora tenho de confessar, continuei a não ser fã. Já o marido gostou muito e a pequena também comeu a parte dela.
O que posso tirar de conclusão deste prato é que há paladares por muito saudáveis que sejam, eu nunca vou conseguir gostar deles.


Ingredientes:

1 couve flor (usei uma grande)
1 colher de sopa de óleo de coco
sal, pimenta, alho em pó, salsa, sumo de limão, caril, açafrão e outras especiarias a gosto.


Preparação:

Corte o pé da couve e lave-a bem.
Num processador de alimentos, pique a parte branca até obter uma espécie de farinha. Reserve.
Numa frigideira, coloque o óleo de coco e deixe aquecer.
De seguida junte a couve flor e os temperos.
Vá mexendo para que ganhe cor e sabor por todo e cozinhe-a cerca de 15-20 minutos.
Sirva de imediato.


Bom apetite!

Prato apresentado na tábua de servir da Woodflavors