quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Pão integral com crosta de sementes

O bom de se fazer o pão em casa, é que sabemos sempre quais os ingredientes que levam e se são bons ou não para a nossa saúde.
A receita que hoje trago, é do mais simples que pode haver, sendo muito mais saudável que o pão branco tradicional, mas que ainda assim deve ser comido com muita moderação, pois a farinha está presente (não devemos eliminar os hidratos por completo, mas sim não abusar muito deles).
Faz-se rápido e o bom é que dá um pão de tamanho razoável, podendo ser congelado para termos sempre durante a semana.
Fiz na MFP, mas também se pode fazer no método à mão, deixo-vos aqui as duas opções.


Ingredientes:

500 gr de farinha integral
7 gr de fermento de padeiro seco
1 colher de chá rasa de sal
3,2 dl de água
2-3 colheres de sopa de mistura de sementes (abóbora, girassol, papoila, linhaça, chia)


Preparação:

MFP

Coloque na cuba da máquina a água, o sal, o fermento e a farinha (por esta ordem), Programe Amassar e Levedar.
Quando a máquina terminar, forre um tabuleiro com papel vegetal e polvilhado com farinha. Coloque a massa, formando uma bola, faça uma cruz com uma faca, pincele com água e polvilhe com as sementes. Leve ao forno pré-aquecido a 200º-220º cerca de 40-50 minutos (espete um palito para verificar se está cozido).

Tradicional

Numa taça, junte todos os ingredientes, até obter uma massa homogénea.
Cubra com um pano húmido e deixe levedar cerca de 20 minutos num local aquecido.
Findo este tempo, trabalhe um pouco mais a massa, formando um pão redondo. Deixar levedar novamente por mais 30 minutos, sempre coberto com o pano húmido.
Forre o tabuleiro com papel vegetal e polvilhe com farinha. Com uma faca faça uma cruz, pincele com água e polvilhe com as sementes. Leve ao forno pré-aquecido a 200º- 220º cerca de 40-50 minutos (espete um palito para verificar se está cozido).

Bom apetite!

Adaptado de: TerraSuisse

domingo, 6 de dezembro de 2015

Rabanadas no forno


Aproximamos-nos a passos largos da época que mais gosto no ano:  o Natal. Para mim significa poder estar com os meus pais, matar saudades e poder descansar pois é tempo de férias.


Com a alteração da minha alimentação, pus-me a pensar como seria o poder comer alguns dos doces que mais gosto, sem pensar nos excessos que se cometem nesta época festiva.
Foi então que dei por mim a pesquisar a maneira mais saudável de fazer rabanadas, sem que estas fossem fritas, pois é tão somente o doce de Natal que eu não prescindo de maneira nenhuma.


Encontrei num site uma receita que me chamou a atenção, mas que adaptei quase na totalidade, pois achei-as ainda assim demasiado calóricas.
Deixo-vos a maneira como fiz, onde pude comer sem pensar que estava a asneirar tanto como se fossem as tradicionais.


Ingredientes:

10 fatias de pão de forma integrais
5 dl de leite magro
3 pedaços de casca de limão
1 pau de canela
3 ovos
Açúcar amarelo e canela q.b. para polvilhar


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.
Numa travessa funda, disponha o pão fatia por fatia.
Aqueça o leite com o limão e o pau de canela, para que fique morno,  e regue o pão até este ficar bem ensopado, mas sem que se desfaça.
Passe pelos ovos batidos e leve ao forno, no tabuleiro deste, forrado com papel vegetal, durante 20 minutos (10 minutos para cada lado, virando com cuidado com uma espátula).
Retire e passe de imediato pelo açúcar amarelo e a canela.


Bom apetite!

domingo, 22 de novembro de 2015

Pão proteico com mistura de sementes e bagas goji


Desde que iniciei uma vida mais saudável, que o pão branco foi 99% eliminado da minha alimentação.
Passei a comer pão de proteínas ou na falta deste, o mais escuro possível.
No entanto, e dado que este pão especial, tem um preço elevado, dei por mim a tentar fazer em casa para que me saísse um pouco mais em conta este meu novo estilo de vida.


Fica um pão macio onde a farinha não entra e rende bastantes fatias (na minha forma de bolo inglês deu cerca de 12-13), tendo cada porção cerca de 90-95 kcal e muitas proteínas.
Fica a receita para que a possam reproduzir e deliciar-se.


Ingredientes:

250 gr de flocos de aveia finos (quase em farinha)
25 gr de farinha de linhaça castanha
25 gr de farinha de linhaça dourada
500 gr de iogurte natural magro 0% gordura e 0% açúcar (ou 500 gr de quark magro)
3 colheres de sopa de linhaça (misturei dourada e castanha)
1 mão cheia de mistura de sementes (chia, abóbora, girassol, papoila, bagas goji)
5 ovos grandes (ou 6 médios)
1 colher de chá de sal fino
15 gr de fermento em pó
gordura para untar a forma + papel vegetal para forrar



Preparação:

Bater muito bem todos os ingredientes numa taça grande, com a ajuda da batedeira, colocar na forma untada e forrada e levar ao forno pré-aquecido a 200º cerca de 40-50 minutos.
Desenformar sobre uma rede e deixar arrefecer.
P.S.: cortei em fatias e congelei para poder ter pão para toda a semana.





Adaptado de: Chefkoch.de

domingo, 15 de novembro de 2015

Lulas grelhadas com molho verde


O stress do dia a dia, nem sempre me permite fotografar as minhas refeições.
Desde que passei a comer um pouco mais saudável, que o dia a dia alterou-se cá por casa.
As receitas antigas, tiveram de ser reinventadas e dei lugar a novos ingredientes que nunca tinha pensado em experimentar.


Para conseguir atingir o meu objectivo de perder peso, nestes meses que estive ausente, estipulei o dia da asneira. Por norma era apenas uma refeição ou então ficava-me só com a sobremesa.
No sábado passado, apetecia-me lulas. Habitualmente cá em casa, comiam-se estufadas com o belo molho de tomate, onde as calorias subiam a pique tal e qual o Evereste!


Passaram a comer-se sempre grelhadas, e dependendo se fosse dia ou não de asneira, eu punha ou não o molho que acompanha este prato.
Não é que seja um atentado à dieta, mas como em tudo na vida, há que comer com conta, peso e medida.
Acompanhei com salada para mim, e risotto de parmesão para o meu marido e filha.
É uma sugestão simples, fácil de fazer e serve bem para um jantar ligeiro.


Ingredientes (2-4 pessoas):

1 kg de lulas frescas ou congeladas (deixar descongelar antes de começar a cozinhar)
Sumo de limão q.b.
Sal q.b.
1/2 dl de vinho branco

Molho: 

1 cebola média
1 colher de sobremesa de colorau doce
1 dl - 1.5 dl de azeite
1 colher de sopa de salsa picada


Preparação:

Arranjam-se as lulas. 
Depois de limpas abrem-se ao meio ou se forem pequenas, deixa-las inteiras.

Temperam-se com sal e sumo de limão.
Levam-se a grelhar e enquanto cozinham, regam-se com o vinho e deixa-se evaporar.
Entretanto, prepara-se o molho:
Numa taça, pica-se a cebola, junta-se o azeite, o colorau e a salsa picada. Mistura-se bem e regam-se as lulas com este molho.
Servir de imediato.

Bom apetite!

Adaptado de: Sabor Intenso

domingo, 25 de outubro de 2015

Um pequeno olá... e um bolo Mississipi


3 meses e meio sem publicar... muito tempo de espera mas era necessária esta pausa no blogue.
Pelos mais variados motivos, tive de  relegar este meu e vosso espaço para último plano.
A princesa consome-me mais e mais tempo, e neste período de pausa tive um dia de sonho onde concretizei algo há muito ansiado por nós: casar e batizar a pequena A.M.
As férias passaram, e desde Abril que decidi mudar a minha alimentação quase radicalmente, o que me levou a estruturar todo um dia a dia, no qual consegui perder cerca de 20kg que estavam a mais e fiz uma cirurgia.
Como veêm, foi um verdadeiro stress, mas pelo qual me sinto muito recompensada.
Espero conseguir estar de volta um pouco mais assiduamente (dentro do que me for possível) e para celebrar este regresso, trago um bolo claro está!


Assim que vi esta receita, disse para mim mesma: esta semana tu não escapas! E não escapou mesmo!
É um bolo simples, perfeito para os chocolate dependentes! O único senão, é que comer só uma fatia torna-se uma missão impossível.
Fica então a receita, para a posteridade!



Ingredientes:

4 pauzinhos de chocolate com cerca de 46gr cada um (usei da Torino (marca suíça), mas acho que a Regina também tem)
150 gr de farinha
160 gr de açúcar
40 gr de cacau em pó
1 pacote de açúcar baunilhado
1 colher de chá de fermento em pó
1 pitada de sal
3 ovos
125 gr de manteiga derretida fria
3 colheres de sopa de kirsch + 2 colheres de sopa de leite
ou então
apenas 5 colheres de sopa de leite
cacau para polvilhar
manteiga para untar a forma


Preparação:

Coloque o chocolate durante 45 minutos no congelador. Retire só quando começar a fazer o bolo.
Misture a farinha com todos os ingredientes até e incluindo o sal numa taça.
De seguida junte os ovos, a mantiega e o leite (ou leite + kirsch) batendo bem.
Unte uma forma de bolo inglês (20 cm) e coloque 2/3 da massa.
Coloque 2 dos pauzinhos de chocolate pressionando um pouco, de seguida a restante massa e por fim os outros 2 pauzinhos pressionando pouco novamente na massa.
Leve ao forno pré-aquecido a 180º,  na grelha mais em baixo do forno (é muito importante esta parte!) durante cerca de 45 minutos.
Depois de pronto, retire, deixe arrefecer um pouco e desenforme.
Polvilhe com o cacau.
Conserva-se no frigorífico envolvido em película aderente cerca de 3 dias.



Bom apetite!

Fonte: Coop Zeitung/www.bettybossi.ch

sábado, 11 de julho de 2015

Lasanha de marisco e umas merecidas férias..


A azáfama tomou conta da minha vida e hoje finalmente pude relaxar um pouco e sentar-me a escrever a minha última publicação antes das férias.
Já não sei há quanto tempo andava para experimentar esta receita, anos talvez! E apesar de ser feita no forno, os sabores apelam ao Verão, às férias, ao mar e à praia.


Confesso, que estava um pouco apreensiva com o resultado final, mas fiquei muito surpreendida e é uma receita para voltar a fazer um pouco mais assiduamente, pois cá por casa simplesmente adoramos.
Por aqui, estamos em contagem decrescente para regressar ao nosso Portugal, para o descanso que bem preciso e acima de tudo matar saudades da minha família.


Ingredientes (4 pessoas)

15 placas de massa para lasanha (uso da marca Barilla)
1 kg de mistura para marisco congelada
1 cebola
1 fio de azeite
manteiga q.b.
queijo ralado q.b.
750 ml de molho bechamel (usei de compra)
1 dl de vinho branco
2-3 colheres de sopa de polpa de tomate
água q.b.
sal e pimenta q.b.
1 folha de louro


Preparação:

Pique a cebola e refogue-a no azeite. Quando estiver translúcida, adicione o marisco, a polpa de tomate e o vinho. Mexa bem e tempere com o sal e a pimenta e coloque a folha de louro. Cubra com a água necessária. Deixe cozinhar em lume médio por cerca de 20-30 minutos.
Entretanto, ligue o forno a 220º. Unte uma forma rectangular com a manteiga e coloque 3 placas de lasanha. disponha um pouco de marisco com alguma calda (não muita em cada camada) e por cima molho bechamel. Repita a operação até terminar a massa de lasanha que deverá ser a última camada. Cubra com cerca de 250 ml de molho bechamel (que deverá reservar para o efeito) e polvilhe com o queijo ralado. Leve ao forno por 20 minutos.


 Bom apetite!

sábado, 20 de junho de 2015

Carne de porco à alentejana


Um dos "contras" de se viver fora do nosso Portugal, é que as comidas típicas do nosso país, parecem algumas vezes, a milhares de quilómetros de distância e temos de esperar pelas férias para as podermos saborear.
Não foi o caso do petisco de hoje, mas quase podia ter sido.


Nunca tinha feito este prato típico, algumas vezes por falta de lembrança, outras porque me faltava algum ingrediente (normalmente eram as ameijoas).
Mas, num deste dias em que foi feriado por terras helvéticas, decidi que era o dia de por mãos à obra.


Fui inspirar-me no site de referência Sabor Intenso, mas não segui as quantidades lá indicadas e claro, dei o meu gosto pessoal (bani os coentros pois o maridão não aprecia muito).
Fica a minha versão, e espero que seja tanto do vosso agrado como foi do nosso.


Ingredientes (2-3 pessoas)

600 gr de batatas cortadas ao cubos
óleo ou azeite para as fritar
400 gr de carne de porco cortada aos cubos pequenos
500 gr de ameijoa branca congelada
1 cebola
1 folha de louro
1 fio de azeite
sal, pimenta e alho em pó q.b.
colorau/pimentão doce q.b.
1 dl de vinho branco
1 limão


Preparação:

Cerca de 2 horas antes, coloque numa taça com água e sal, as ameijoas para se libertarem das impurezas.
Noutra taça, coloque a carne a marinar por 2 horas com o vinho branco, a folha de louro, sal, alho, pimenta e o colorau/pimentão doce.
Passado este tempo, comece por fritar as batatas. Quando estiverem prontas, escorra-as e reserve (usei a Actifry).
Numa cataplana ou tacho, coloque um fio de azeite e a cebola picada. Deixe fiar transparente e junte a carne escorrida (reserve a marinada). Deixe fritar por uns 8-10 minutos mexendo para ficar bem corada. Passado este tempo, junte a marinada e deixe cozinhar por mais 5-8 minutos. A seguir adicione a ameijoa e deixe cozinhar por mais 5-8 minutos, para o marisco abrir. Desligue o lume.
Numa travessa de servir, coloque as batatas e de seguida cubra com a carne, as ameijoas e o molho. Decore com olimão cortado em quartos e sirva de imediato.



Bom apetite!

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Bundt cake com coração de morango e glacé de limão


Depois de uma pequena pausa nos desafios, tenho tentado, nestas últimas edições, ser o mais assídua possível. Como todos os motivos são bons para fazer um bolo, não podia deixar de participar em mais uma edição da Bundtmania das meninas Mena e Lia.
Desta vez, confesso que a inspiração era pouca, mas o tema agradou-me desde logo e lá me dediquei à pesquisa.
Dos 3 livros que tenho em casa, foi na última página de um deles que encontrei "o tal". No original era em versão mini e com mirtilos. Dupliquei a receita para fazer em tamanho grande e usei morangos.


Mas como alguns de vocês sabem, eu não gosto de morangos. Mas o meu mais que tudo gosta mesmo muito e no dia em que fiz este bolo, celebrávamos  as nossas bodas de papel. Que é como quem diz, um ano de casamento, o primeiro de muitos (assim espero) numa união com muita cumplicidade, amizade, respeito, amor e sacrifícios. E por isso mesmo, usei os morangos, fruto que ele adora.
Ficou um bolo perfeito, onde o aroma dos morangos se sentia a cada fatia.
E deste modo fica a receita para a posteridade.


Ingredientes:

Bolo:

230 gr de manteiga à temperatura ambiente
420 gr de farinha
2 colheres de chá de fermento em pó
1 colher de chá de sal
300 gr de açúcar
4 ovos
1 colher de chá de essência de baunilha
240 ml de buttermilk
500 gr de morangos (250 gr inteiros sem pé, 250 gr cortados em metades)

Glacé:

186 gr de açúcar em pó
2 colheres de sopa de buttermilk
4 colheres de chá de sumo de limão
1 pitada de sal


Preparação:

Ligue o forno a 180º. Unte e polvilhe uma forma grande de chaminé.
Numa taça, coloque a farinha e misture-lhe o sal e o fermento. Reserve.
Com a ajuda da batedeira eléctrica, bata a manteiga com o açúcar por cerca de 2-3 minutos até obter uma mistura cremosa.
Adicione os ovos, um a um, batendo bem entre cada adição. Junte de seguida a baunilha.
Com a batedeira na velocidade baixa, adicione a farinha, alternadamente com o buttermilk, batendo até obter uma mistura homogénea.
Coloque metade da mistura na forma, disponha parte dos morangos, um a um, posicionando-os para que fiquem na mesma posição e de seguida cubra com a restante massa.
Disponha os restantes morangos (agora cortados em metades), por cima e leve ao forno cerca de 50 minutos a 1 hora.
Faça o teste do palito para verificar se está pronto, e deixe arrefecer na forma cerca de 10 minutos antes de desenformar.
Envolva depois em película aderente e deixe arrefecer totalmente antes de cobrir com a glacé.
Para preparar a glacé, misture bem todos os ingredientes e cubra o bolo de seguida.


Bom apetite!

Adaptado de: Cake Simple by Christie Matheson

domingo, 7 de junho de 2015

Cavacas ou bolos de gema


Há umas semanas atrás, e com algumas gemas de ovo no frigorífico a precisarem ser gastas, dei por mim a fazer uma pesquisa mais exaustiva na internet, em busca da receita perfeita.
De repente e depois de já ter umas quantas marcadas, encontrei no blogue Doce Sobre(a)mesa, algo que me fez relembrar as festas populares em Portugal: cavacas também conhecidas por bolos de gema.


Não pensei duas vezes e fui logo para a cozinha por mãos à obra. Da receita original, repus a quantidade de açúcar e acrescentei mais duas gemas.
Assim que ficaram prontas, o paladar e o cheiro destas pequenas delícias transportaram-me de imediato para as lembranças que tenho dessas festas.
A cobertura foi feita de improviso e de forma muito tosca, mas o essencial está lá.
Atrevam-se a experimentar e deliciem-se!


Ingredientes:


6 gemas de ovos
3 ovos inteiros
200 gr açúcar
raspa de 1/2 limão
1/4 colher (de café) de canela
175 gr de farinha de trigo sem fermento
farinha e manteiga q.b. para untar e polvilhar os tabuleiros


Cobertura glacé:

150 gr açúcar em pó
1 clara de ovo
1 colher (de sobremesa) de sumo de limão


Preparação: 


Ligue o forno a 180ºC;

Bata os ovos inteiros, as gemas e o açúcar, numa batedeira eléctrica durante 20 minutos, sem parar, até obter um creme muito fofo e esbranquiçado;
Adicione a raspa de limão, a canela e a farinha peneirada;
Envolva na massa sem bater, até ficar tudo bem ligado;
Unte e polvilhe com farinha um tabuleiro (forrei com papel vegetal)
Com uma colher de sopa (pode usar de sobremesa para fazer miniaturas), coloque porções de massa, tendo o cuidado de manter uma distância razoável entre elas;
Leve ao forno por 10 minutos exactos.

Depois de cozidos retiram-se rapidamente com uma espátula e deixam-se arrefecer sobre uma rede.




Glacé:

Misture o açúcar em pó com a clara de ovo e o sumo de limão, bata com a batedeira, até que a glacé fique quase segura na mesma.
A glacé, quando pronta, deve ficar branca, fofa e brilhante;
Passam-se os bolos com uma camada fina de glacé, e dá-se, com os dedos, formas circulares na superfície;
Deixam-se secar de um dia para o outro, e podem guardar-se numa caixa de lata durante vários dias (ou se estiver muito calor, deixa-los secar ao sol).


Bom apetite!