domingo, 26 de maio de 2013

Uma ausência e uma compota...

De novo a ausência... a todos os que me seguem estou em dívida para convosco... porque têm passado por aqui ou pelo FB a deixar palavras de animo e a perguntar o porque de eu não dar notícias... Acho que está na altura de vos dar uma explicação e tentarei ser breve... Estou a passar por uma fase complicada a nível pessoal... Já vos tinha dito que tive cá os meus pais e que estava e ainda estou cheia de trabalho... Acontece é que, o que eu pensei ser algo passageiro tornou-se em algo que foi ficando... Fui retraindo as minhas emoções sem nunca mostrar o que me ia na alma... Por fora mostro sempre cara alegre mesmo que por dentro me sinta vazia, oca e sem vontade de seguir em frente... Tudo se tornou uma obrigação mesmo os meus hobbies... Obriguei-me a desconectar do mundo real e virtual e fui obrigada a assumir que precisava de ajuda.
Hoje, dentro de toda esta redoma, tive um dia diferente e especial para mim... fui ao ballet. Nunca tinha visto nada do género e todo aquele ambiente me fascinava... e ainda ficou a fascinar mais!! Fui ver uma adaptação do conto "O Patinho Feio" de H.C. Andersen. E fiquei a saber que afinal gosto de ouvir música clássica... Durante duas horas fiquei ali sentada, fascinada e completamente absorta do que se passava à minha volta.... e sendo assim hoje decidi publicar algo que me adoça a alma quando me sinto pior...

Depois de ver as dicas da Maria do Limited Edition e da Paula do Partilhando Sabores e Receitas, decidi por mãos à obra e fazer uma compota que adoro de um fruto que detesto... Contraditório não??
Fiz na MFP para experimentar pois normalmente a compota de morango que se come cá por casa viaja dois mil quilómetros pois é a minha mãe que a faz.
Deixo a receita e depois uma observação...

                          

Ingredientes:

500 gr de morangos (mal pesados)
500 gr de açúcar gelificante


Preparação na MFP:

Lave os morangos, corte os pés e corte-os em pedaços não muito pequenos.
Coloque na cuba juntamente com o açúcar e seleccione o programa para compotas.
Se no fim do programa achar que está muito liquida, volte a fazer um ciclo.

Notas: Nesta minha tentativa acho que cometi alguns erros, tais como - não devia ter feito os dois ciclos da máquina, a compota ficou muito espessa; devia ter reduzido ao açúcar mas o pacote que usei indicava para usar partes iguais de fruta e açúcar.
As minhas perguntas são: alguém já usou este tipo de açúcar e conseguiu um resultado melhor que o meu?? Acham que deveria ter feito apenas um ciclo na máquina?
A compota consegue-se comer mas não ficou como eu queria :(


quarta-feira, 15 de maio de 2013

Sobremesas de copo em três versões....

Antes demais queria pedir desculpa pela minha ausência, aproveitei a vinda dos meus pais cá por motivos familiares e o excesso de trabalho com que ando, e decidi fazer uma pequena pausa no meu cantinho para tentar ordenar ideias e redescobrir prioridades. De forma alguma abandonei o meu refúgio mas precisava "respirar" um pouco para recuperar energias. Espero que compreendam esta minha ausência nos vossos espaços mas sempre que me for possível eu vou vos visitando.
A sugestão que hoje trago já foi feita há algum tempo mas como já vai estando calor é uma óptima sugestão para quando se tem convidados inesperados.
Assim, com o que sobrou dos pudins, dos palitos la reine e do pêssego em calda desta charlotte, fiz umas sobremesas de copo às quais juntei mousse de framboesa da Dr. Oeckter e mousse de chocolate caseira.
Deixo-vos as versões que foram devoradas por quem veio cá a casa.
A totalidade dos copos usados foi de 16 unidades.


a) Copo de mousse de framboesa/mousse de chocolate 

Mousse de framboesa da Dr. Oecker
Mousse de chocolate caseira (ver receita e preparação aqui)
palitos la reine q.b. partidos em pedaços
chocolate granulado para decorar

b) Copo de pudim de baunilha/ mousse de chocolate

Pudim de baunilha Boca Doce q.b.
Palitos la reine aos pedaços
pêssego em calda aos pedacinhos q.b.
Mousse de chocolate caseira
chocolate branco granulado para decorar

c) Copo de pudim de caramelo/mousse de framboesa
Pudim de caramelo Boca Doce q.b.
Palitos la reine aos pedaços
pêssego em calda aos pedacinhos
Mousse de framboesa Dr. Oeckter
chocolate preto granulado


Montagem:

Encha os copos conforme indicado acima e leve ao frio para refrescar e solidificar.

Bom apetite!

domingo, 5 de maio de 2013

Feliz Dia da Mãe - Pão de ló da minha mãe

Se há um ano atrás eu passava este dia sem a minha velhinha, hoje não posso dizer o mesmo. Tive a felicidade de poder passar o dia com ela e o meu irmão que vive cá também... Há 5 anos que não sei o que é estar com a minha Mãe no dia que lhe é dedicado. Por isso mesmo hoje é um dia especial para mim!
E para celebrar nada melhor do que fazer uma receita que me foi ensinada por ela. O pão de ló que todos gostamos e que eu tinha escrito a receita no meu caderninho mas nunca tinha tentado.
Fica a receita sem mais demoras pois hoje o dia é para ela, a minha velhinha e para o meu Pai também!


Ingredientes:

10 ovos
300 gr de açúcar
300 gr de farinha
sumo e raspa de uma laranja grande
1 colher de sobremesa de fermento em pó

Preparação:

Bata muito bem as gemas com o açúcar até fazer espuma. De seguida junte o sumo e a raspa da laranaja e continue a bater.
Adicione por fim a farinha peneirada com o fermento alternando com as claras em castelo envolvendo muito bem sem bater.
Unte e polvilhe uma forma de chaminé (usei a do Bundt), despeje a massa e leve a cozer no forno pré-aquecido a 180º cerca de 35-40 minutos ou até o palito sair seco.
Deixe arrefecer um pouco antes de desenformar.


Bom apetite!




sexta-feira, 3 de maio de 2013

Bundt cake de laranja e mirtilos (ou será o Bundt Hulk?) e uma entrevista...

Desde que a moda dos Bundts pegou que tenho pesquisado diversas receitas para usar a forma que comprei para esse efeito.
Desta vez lembrei-me que tinha mirtilos congelados e vai daí procurei a receita certa para os gastar.
Encontrei uma no Cozinha Colectiva do Richie que me agradou mas devido à falta de alguns ingredientes tive que a adaptar. Deixo-vos a minha versão á qual a minha sobrinha M. decidiu chamar Bundt Hulk porque o interior dele ficou verde (?) ao contrário do que era esperado... mas o sabor esse estava tão divinal que o bolo não resistiu mais do que umas horas...

                            

Ingredientes:

2+1/2 cup de farinha (=375gr)  + 2 colheres de sopa para os mirtilos
2 colheres de chá de fermento em pó
1 pitada de sal
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1+1/2 cup de açúcar (= 375 gr) 
Raspa e sumo de 1 laranja
1 cup de manteiga (=200 gr) à temperatura ambiente
3 ovos
180 gr de iogurte grego natural não açucarado
350 gr de mirtilos congelados


Preparação:

Ligue o forno a 180º e unte e polvilhe a forma de Bundt (ou outra com chaminé).
Numa taça bata a manteiga com o açúcar até fazer espuma. 
Vá adicionando os ovos um a um, batendo bem entre cada adição.
De seguida junte a raspa e o sumo da laranja e continue a bater.
Adicione a farinha peneirada com o fermento, sal e bicarbonato e alterne com o iogurte, envolvendo sem bater.
Junte por fim os mirtilos (que devem ir polvilhados com farinha) envolvendo de novo.
Despeje a massa na forma e leve ao forno cerca de 50 minutos ou fazendo o teste do palito este deve sair seco.
Quando estiver cozido, deve (e segundo as instruções da Mama Mena) deixa-lo 10 minutos dentro da forma mal o retire do forno e só então desenforma-lo e embrulha-lo em película aderente ou colocá-lo dentro de um saco plástico, deixando arrefecer assim.
Depois de frio decore a gosto (usei açúcar em pó).



Bom apetite!


Aproveito para dizer a quem não viu que ontem fui a convidada da Margarida da sua rubrica Na Cozinha com.. do Tachos vs Panelas.
Minha querida foi um prazer estar na tua cozinha e apresentar um dos pratos que aprendi a fazer e mais sucesso tem cá por casa!
Para verem a receita basta irem aqui, aproveitem e conheçam esta menina fantástica!
Deixo-vos apenas uma foto para aguçar o apetite....

                    


quarta-feira, 1 de maio de 2013

Red fish estufado com estragão

Peixe é a minha perdição! Faz refeições leves e saborosas mas com grande pena minha o meu mais que tudo odeia peixe. Então cá por casa tentamos chegar a um consenso que agradasse aos dois: faço carne 4 vezes na semana, 2 faço peixe e no dia que sobra faço uns petiscos que não levem nem uma coisa nem outra .
Desta vez saiu um peixe vermelho ao qual juntei estragão pois andava com curiosidade sobre o paladar desta erva e quais os pratos que combinavam com ela. Peixe é sem dúvida uma excelente escolha.  

                             

Ingredientes:

4 postas de peixe vermelho
1 cebola
1 fio de azeite
2 colheres de sopa de polpa de tomate
1 dl de vinho branco
sal e pimenta q.b.
2 dl de água
farinha para empanar
1 colher de sopa rasa de estragão


Preparação:

Passe o peixe por farinha e reserve.
Pique uma cebola e refogue-a no azeite até estar macia.
Junte a polpa de tomate e o vinho e reduza o lume para o mínimo. Coloque o peixe, adicione a água, tempere com o sal e a pimenta e deixe cozinhar. Quando vir que o peixe está quase pronto /cerca de 15 a 20 minutos), adicione o estragão para dar gosto.
Sirva acompanhado por arroz branco.


Bom apetite!

Quero aproveitar para agradecer a todos os que por aqui passam . Neste momento o meu tempo disponível é muito reduzido por motivos familiares e irei estar mais ausente daqui, mas vou tentando actualizar sempre que posso as visitas aos vossos cantinhos. Espero que compreendam pois eu não me esqueço de vocês... Obrigada!