sexta-feira, 18 de Abril de 2014

Segundo aniversário do blogue e o desvendar do mistério...

Hoje, este cantinho está de parabéns.
Completa dois anos de existência.
Durante este tempo, sinto que já aprendi muito, mas não tudo, pois durante a nossa vida estamos sempre a aprender.
Quando olho para as fotografias iniciais rio-me pois admito que não pescava nada do assunto, mas felizmente com a ajuda de muitas pessoas, aprendi a melhorar a qualidade deste meu espaço, das receitas, do design e tudo o que possa envolver o blogue.
Foram dois anos que andei sempre à procura de utensílios que pudessem ajudar a comer ainda mais com os olhos quem me segue, a apresentar devidamente os pratos e ter um pouco mais de cuidado e requinte no que passa para o olhar do mundo.
Sem o vosso apoio, carinho constante e incentivo admito que não teria crescido como blogger e como pessoa.
2014 é um ano de mudança, no blogue e na minha vida pessoal.
Até à data pouco dei a conhecer do que vai para lá da Catarina blogger de culinária.
Quem me conhece pessoalmente sabe que o que transmito para aqui é o que sou no dia a dia: reservada mas bem disposta e sempre com um sorriso na cara!
Mas hoje chegou o dia de vos dar a conhecer um pouco mais além e partilhar com todos quantos me seguem o verdadeiro motivo da diminuição drástica nas publicações e na retribuição de comentários.







Estou grávida de 23 semanas :) de um bebé planeado, desejado e já muito amado por mim e pelo que irá ser o meu futuro marido.
Com a reviravolta que a nossa vida deu, ando a aproveitar cada segundo deste estado de graça e das alegrias de sentir o nosso bebé crescer, mexer e interagir connosco ainda dentro da barriga. Sou uma grávida feliz e orgulhosa!
Quis deste modo celebrar assim os dois anos do blogue, partilhando algo tão íntimo com todos, para que finalmente percebam o porque do "desaparecimento".
A vocês que estão aí desse lado, em meu nome e no do H. (e já agora do bebé que ainda não sei o sexo!) o nosso muito obrigada por todo o carinho e por estarem sempre desse lado atentos ao que por aqui se passa nesta cozinha.






Beijinhos e bem hajam,
Catarina

quarta-feira, 9 de Abril de 2014

Dourada no forno com alcaparras e azeitonas


Com o stress do dia a dia nem sempre há imaginação para novos pratos.
Por isso, outro dia, deparei-me sentada no chão da biblioteca, a ver os livros de cozinha e recortes para encontrar novas inspirações culinárias para vos mostrar aqui no blogue.


Como gosto muito de peixe e raramente o faço, tenho aproveitado a Quaresma para por em prática receitas novas onde o alimento do mar seja rei.
Uma dessas foi o prato que vos trago hoje que é de extrema simplicidade, e apesar de ser no forno, serve muito bem para uma refeição ligeira num dia mais quente de Primavera.
Fica a sugestão...


Ingredientes: (2 pessoas)

2 douradas limpas
20 gr de manteiga
60 gr de alcaparras em conserva
90 gr de azeitonas pretas
1 fio de azeite
1 pitada de pimenta
1 pitada de sal
12 folhas de louro


Preparação:

Limpe as douradas, retirando bem as entranhas.
Tempere interna e externamente com sal e pimenta.
Faça em cada uma 3 golpes de cada lado. Coloque em cada golpe as folhas de louro e pincele ambos os lados com um fio de azeite.
Aqueça o forno a 220º, coloque no fundo de uma travessa uma folha de papel vegetal e disponha as douradas. Coloque-as a assar cerca de 20-30 minutos.
Enquanto assam, prepare numa taça uma mistura com a manteiga ligeiramente derretida, as alcaparras (que deve ter passado por água previamente), as azeitonas, o azeite, sal e pimenta. Misture bem.
No fim dos 20-30 minutos, retire as douradas do forno, pincele ambas com a marinada e leve novamente ao forno por mais cerca de 5-10 minutos.
Sirva com acompanhamento da sua preferência (eu servi com puré).



Bom apetite!

Adaptado de: Coop Zeitung

sábado, 5 de Abril de 2014

Risotto de mirtilos


O nome desta receita pode parecer doce mas não é.
Quando a marquei à muito tempo atrás não sabia o quanto me ia deliciar.
O efeito surpresa nem sempre nos agrada mas aqui posso dizer que me surpreendeu e muito pela positiva.
Uma mistura de sabores perfeita, onde o mirtilo é rei e senhor!


Uma receita a apelar ao Verão que não tarda nada está aí à porta, com cores vibrantes e o toque dos boletos para dar o remate final!
E por que a boa educação fica sempre bem, nunca é demais agradecer todo o carinho de quem por aqui passa e deixa uma palavra (e a quem não deixa também). Sem a ajuda de todos nunca teria feito crescer este espaço que está prestes a atingir dois anos de existência. Do fundo do coração, OBRIGADA!


Ingredientes:

1 colher de sopa de azeite
1 cebola
1 pitada de sal
250 gr de arroz arbóreo (para risotto)
4 dl de vinho branco
6 dl de caldo de legumes quente
250 gr de mirtilos (deve reservar 50 gr para a decoração)
100 gr de cogumelos boletos cortados em pedacinhos (usei de conserva)
1 colher de sopa de manteiga
2-3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado



Preparação:

Refogue a cebola picada no azeite.
Quando estiver macia, junte o arroz, metade do vinho branco e o sal.
Mexa e deixe evaporar um pouco. De seguida adicione o restante vinho e volte a deixar evaporar.
Aos poucos vá adicionando o caldo de legumes, deixando evaporar entre cada adição, e antes de terminar junte os mirtilos lavados e os cogumelos. Mexa bem e junte o restante caldo de legumes. Deixe evaporar quase na totalidade (cerca de 5-10 minutos) e junte por fim a manteiga e o queijo ralado mexendo para agregar tudo e ficar cremoso.
Sirva de imediato dispondo os mirtilos que reservou por cima do prato.



Bom apetite!

Adaptado de: Betty Bossi Zeitung - August 2012

terça-feira, 1 de Abril de 2014

Bolo de cenoura do cantão Aargau (Aargauer Rüebli Torten)


Aqui pelos Alpes, o povo suíço é conhecido por não ser muito guloso mas gostar de fazer os seus pratos e sobremesas típicos com o que melhor se produz por cá.
Quando o grupo do Dia 1 desafiou a fazermos para este mês  doces regionais, poderia muito bem fazer algo da zona onde nasci e vivi até aos meus 23 anos (Porto). Mas decidi de outro modo, que é como quem diz, mostrar um pouco da cultura gastronómica suíça.


Cada cantão tem as suas próprias especialidades, alguns mais virados para as carnes, outros para o peixe (cantões que tenham lagos) e outros apostaram nos doces. Como é o caso do cantão de Aargau, onde predominam os agricultores, as grandes estufas e campos de cultivo de onde vem a maior parte dos legumes que se consomem neste país.


Um dos seus doces típicos é o bolo que hoje vos trago, que além de ser simples de fazer, fica simplesmente delicioso.
Acompanhem-me então nesta aventura pelo país da Heidi...


Ingredientes:

Massa:

3 ovos (tamanho L)
150 gr de açúcar
sumo e raspa de 1/2 limão
1 chávena de cenoura crua ralada
250 gr de amêndoa moída
50 gr de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1 pitada de sal


Glace e decoração:

190 gr de açúcar em pó
2 colheres de sopa de sumo de limão
Cenouras de massapão


Preparação:

Unte e polvilhe uma forma redonda sem buraco. Pré-aqueça o forno a 180º.
Bata as gemas com o açúcar até obter uma mistura homogénea. Adicione o sumo e a raspa de limão, a cenoura, a amêndoa, a farinha, o fermento e o sal. Bata bem até agregar todos os ingredientes.
Junte então as claras batidas em castelo, envolvendo sem bater na mistura. Leve ao forno por cerca de 45 minutos.
Para a glace misture bem o açúcar com o sumo de limão e cubra o bolo já depois de frio. Decore com as cenouras de massapão.

Bom apetite!

Adaptado de: A Little Swiss Cook Book by Jacqueline Martinet